Associação Humanitária de

Bombeiros Voluntários Madeirenses

 

Procurar:

OS QUE AVANÇAM...

QUANDO TODOS FOGEM.

 

  HOME

ASSOCIAÇÃO

INFORMAÇÃO

CONSELHOS ÚTEIS

CONTACTOS ÚTEIS

 
 

Intervenção em Incêndios

 

O fogo é uma manifestação da combustão. Este surge quando os três elementos combustível, comburente e energia de activação (fonte de calor) se juntam, designando-se por triângulo do fogo ou quando surge reacção em cadeia tetraedo do fogo.

As fontes de activação podem ser  de origem térmica, eléctrica, mecânica ou química.

De acordo com o material que está a arder (combustível) pode-se considerar as seguintes classes de fogo:

Fogo da classe A – Fogo em materiais sólidos, geralmente de natureza orgânica, em que a combustão se faz normalmente com a formação de brasas
Fogo da classe B
– Fogo em líquidos ou sólidos liquidificáveis

Fogo da classe C – Fogo em gases

Fogo da classe D – Fogo em metais

 

 

Se um dos elementos que compões o triângulo do fogo for retirado, o fogo apaga-se. Assim podemos considerar os seguintes métodos de extinção:

Arrefecimento ou redução da temperatura – é o método mais utilizado e consiste em eliminar o calor de forma a que a temperatura do combustível seja inferior à da combustão.

Limitação do comburente (abafamento e asfixia) – é o método que consiste no isolamento do combustível do oxigénio (comburente) ou na redução da concentração deste no ambiente.

Carência ou limitação do combustível – consiste na separação entre o combustível e a fonte de energia (calor) ou o ambiente do incêndio.

Inibição ou rotura da reacção em cadeia – consiste em impedir ou limitar a formação de radicais livres ou eliminá-los à medida que se formam.

Os agentes extintores são substâncias que podem ser sólidos, líquidos ou gasosos, e são utilizados para apagar um incêndio.  Estes devem ser usados de forma criteriosa para evitar acidentes pessoais e agravamento do incêndio.

 

EXTINTORES


Actualmente existem os seguintes tipos de extintores:


• Extintores de água;
• Extintores de espuma;
• Extintores de pó químico;
• Extintores de dióxido de carbono (CO2).


Eles devem ser escolhidos em função do material que está a ser queimando. descreve-se para cada classe de fogo o respectivo agente extintor:

CLASSES
DE
FOGOS

AGENTES EXTINTORES

Água

Espuma

CO2

Pó químico

Jacto

Pulverizada

ABC

BC

D

A

Sim

Muito bom

Sim

Bom

Sim

Bom

Não

Sim

Muito bom

Não

Não

B

Sim

Aceitável

Sim

Muito bom

Sim

Muito bom

Sim

Bom

Sim

Muito bom

Sim

Muito bom

Não

C

Não

Não

Não

Sim

Bom

Sim

Bom

Sim

Bom

Não

D

Não

Não

Não

Não

Não

Não

Sim

Muito bom

É preciso considerar que quando o fogo é nas instalações eléctricas, a água serve como condutor de electricidade.
 

 

Como utilizar o extintor?

1. Retire a cavilha de segurança

 
   
2. Prima o manípulo existente na válvula do extintor

 
   
3. Combata o incêndio a favor do vento

4. Aproxime-se do foco de incêndio

   
5. Realize movimentos laterais (varrimento)  
   

No entanto é importante considerar que nem todos os extintores são iguais e existem particularidades que devem ser consideradas no combate a algum tipo de fogos.

Não se esqueça que o extintor só serve para o inicio de um incêndio, necessitando por isso de uma intervenção de outro nível.

Bibliografia: Escola Nacional de Bombeiros (2010)

 

 

 

Todos os direitos reservados Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Madeirenses ® 2011
Todas as imagens reproduzidas no site, são propriedade da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários Madeirenses